quarta-feira, fevereiro 20, 2008

A Turma

O cansaço é tão grande que coloco tudo em causa. O caos instala-se e o melhor da situação é que isso não me importa... o porquê é muito simples: quando se perde tudo uma vez não há nada a temer.
Os dias com os alunos mais irrequietos à face da Terra - para mim são! - têm sido de uma riqueza inolvidável. Com eles não posso usar máscaras porque qualquer um as rasgaria no primeiro minuto... Com eles sou eu - com os meus medos, sorrisos, olhares - só eu. A exposição da minha pessoa é tal que por vezes sinto-me sem pele, despida, despojada de tudo.
O que eles vêem em mim?
Eu sei o que vejo em cada um deles e todos os momentos do dia fazem com que goste cada vez mais deles... com as suas discussões, amuos, olhares, respostas mal educadas, abracinhos, teimosias, descobertas, brincadeiras... Sou feliz com eles.


Ligação a A Turma em http://www.simemusica.blogspot.com/

6 comentários:

as velas ardem ate ao fim disse...

Gosto de sentir feliz!

bjo

Boop' disse...

Pestinhas!!!!!
É preciso vocação!!!!!

Beijos

SS disse...

Ainda bem que assim é!!! E nós somos felizes contigo, com a pessoa fantástica que és! Certamente que falando com todos os teus amigos a opinião seria unanime de que qualquer um de nós te entregava um dos nossos filhos para ensinares, pois terias muitas coisas para ensinar sem ser só a matéria (que ás vezes é chata e aborrecida), sobretudo ensinarias aquilo que vais ensinar a cada uma das crianças com quem vais trabalhar: a serem pessoas melhores! :)

Pedro Branco disse...

Nestes tempos abafados e de fobia mediática relativamente aos professores, sabe tão bem ouvir falar dos alunos! Bem hajas!

Água do Mar disse...

Tens mais sorte que eu... Os meus também são irrequietos, mas têm 2m por 2m e são mais que as mães. Além de que nunca me posso “despir” com eles, senão atavam-me a um poste e pegavam-me fogo… És uma pessoa cheia de sorte!

:)

as velas ardem ate ao fim disse...

Estas bem?

bjinho