segunda-feira, maio 14, 2007

Respirar

Respirar fundo... contar até dez... Tenho aprendido a esperar e a aproveitar o momento. Um dia de cada vez. Inspirar e expirar devagar, muito devagar. A paciência esgota-se e o cansaço aperta o meu coração.

3 comentários:

Pedro Branco disse...

Por dentro deste sufoco morro mais um bocado
Arranco de mim a minha pele ardente
Esburaco o futuro por entre résteas de passado
E enterro-me só na maré do presente...

Nem me acautelo. Assumo cada som enfraquecido
Pouso o corpo sobre mim. Pergunto-me se existe
Canto para dentro tudo o que tenho sido
Sem saber se o amor vence ou resiste...

Morro devagar nas lágrimas dos rios de mim
Curvo-me perante a inquietação de morrer
Anseio que tudo isto chegue ao fim
E que possa finalmente viver!

Betty Boop disse...

Inspira...
Há coisas na vida que tens de reaprender a por dentro de ti.
Vais conseguir!

Expira...
Liberta-te dos pesos, das culpas, das angústias.
Vais sentir-te melhor!

(LOL - acho que vou começar a escrever para a Maria... com estes consehos de folhetim...)

Marta Saldanha Aldim disse...

FORÇA!
Quando precisares de respiração assistida, manda-me um toque ;)
Marta